Pressão pré- vestibular

O ensino médio vai chegando ao fim e junto dele os dramas e dúvidas que envolvem a vida universitária. Afinal, se formos pensar, é realmente complicado que aos dezessete anos já seja necessário escolher a profissão que iremos exercer pelo nosso futuro, certo? Contudo, essa não é a única pressão a qual os jovens são submetidos nessa fase. Quando já se tem uma escolha definida, é a pressão para passar no vestibular que passa a atormentar.

Os vestibulares são nada mais do que a primeira etapa de entrada na faculdade. Podendo ser realizados para as federais, estaduais ou particulares, seus níveis de dificuldades variam de acordo com a prova e o local escolhido. Porém uma coisa é certa: independentemente do que for escolhido, passar ou não no vestibular pode ser um grande problema.

Isso porque a pressão psicológica que cai sobre os vestibulandos algumas vezes torna-se um grande precursor de doenças mentais e distúrbios. Afinal vindo de familiares ou dos próprios estudantes, a responsabilidade de entrar em uma faculdade acarreta mais do que noites de estudo. Também exige habilidades emocionais! Os anos de dedicação aos conteúdos e disciplinas focadas no vestibular resultam em ansiedade, estresse e insegurança nos meses que antecedem a prova – e também durante ela.

Estudantes dedicam anos de suas vidas escolares se preparando para o dia da prova, e esse preparo, se não for bem estruturado e orientado, pode elevar os níveis de expectativa e consequentemente levar à ansiedade. Outro fator que pode gerar à ansiedade é o medo da reprovação, causada muitas vezes pela confusão e insegurança referente às suas escolhas.

Um estudo que foi publicado em 2003 por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina entrevistou cerca de 400 vestibulandos e identificou que mais da metade deles sente dificuldade frequente de concentração, dores de cabeça, entre outros. Mas afinal, como evitar estes problemas?

Não estude excessivamente
Reportagens sobre estudantes que pararam de viver para passar no vestibular são muito comuns e na maioria das vezes apontam um sucesso, contudo, até mesmo os estudos em excesso podem ser extremamente prejudiciais. Causando dessa forma um esgotamento mental, ansiedade e compulsão alimentar.

Durma pelo menos 8 horas por noite
Dormir, além de oferecer o descanso necessário para a sua mente e corpo, irá auxiliar no processo de fixação do que foi estudado no dia. Um sono que não foi capaz de alcançar pelo menos 8 horas, podem prejudicar extremamente a saúde.

Mantenha uma rotina saudável
Os seus dias devem ser alinhados com a sua realidade. Por isso, durante um tempo a melhor opção é focar nos estudos e em manter uma rotina saudável. Festas que viram a noite e álcool em excesso podem ser muito prejudiciais!

Fique calmo
Ou pelo menos tente. Não pense negativo, o seu esforço oferecerá retornos e você irá conseguir aproveitar mais isso se manter a calma.

Além disso, um acompanhamento psicológico pode se tornar um grande aliado para estes momentos, isso porque, o profissional será totalmente capaz de orientar o estudante antes, durante os estudos, durante a prova. Por isso, não deixe de consultar um profissional.